Impulsionado pela preocupação em oferecer opções de roteiros turísticos no centro da cidade de São Paulo para pedestres com e sem mobilidade reduzida, ou até mesmo com deficiência visual, nosso cliente pediu que elaborássemos um projeto piloto que consistia em avaliar as condições das calçadas, vias públicas e equipamentos urbanos entre alguns pontos turísticos da região e meios de transporte.

O resultado foi uma ‘fotografia’ das condições de acessibilidade arquitetônica não apenas da faixa livre das calçadas (desníveis, saliências, depressões, inclinações, obstáculos) mas também das adequações nos rebaixamentos (rampas entre calçada e via), das faixas de travessia, das placas de rua, lixeiras, bueiros etc.

Foto de uma rampa de inclinação suave, piso regular e de concreto, com trecho tátil direcional para guiar pessoas com deficiência visual
Rampa com Piso Tátil
Entrada acessível de agência bancária, com sinalização, rampa de inclinação suave, corrimão duplo e bom espaço para deslocamento.
Entrada Acessível
foto tirada na altura do piso, mostrando em detalhe um trecho do piso tátil direcional instalado na plataforma de embarque ao metrô.
Piso Tátil no Metrô
foto de uma calçada e alguns estabelecimentos comerciais. Ao fundo, um carro branco passa atravessando a rua travessa.
Calçada – Bairro da Santa Cecília